E como serão as vendas de Natal deste ano?

shutterstock_67571173

A Black Friday nos trouxe alguma indicação.

Uma constatação, houve uma explosão nas vendas via e-commerce. 

Números que mostram um crescimento médio superior a 20% e, algumas lojas, com mais de 50% de aumento. Graças a um novo comportamento de clientes que se acostumaram com os portais e aplicativos durante a pandemia. 

Em oposição a esta grande performance das vendas digitais, segundo a rede CBN, UOL Economia e o Valor Investe, as lojas físicas caíram por volta de 25%.

Na média, a Black Friday trouxe uma retração de 15% em relação a 2019.

E o Natal?

Creio que seguirá numa linha parecida. Mas, com uma diferença, a procura as lojas físicas para aqueles que deixarão para a última hora e não conseguirão datas para receber antes do Natal.

Afinal, A grande diferença é que o Natal tem data limite para a entrega e na Black Friday o que importa é a data da compra.

Mas, no geral, o que os números mostram é uma consciência do consumidor em termos de presentes mais baratos e que deve seguir na linha das demais datas de 2020, com faturamento inferior a 2019.

Ao consumidor, minha recomendação: se antecipem.

Gostaria de ter estratégias semelhantes aplicadas à sua empresa?

Fale com um de nossos consultores para saber como podemos gerar mais resultados para sua empresa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *